HOME CURRÍCULO PATOLOGIAS CONSULTÓRIO CONTATO DICAS CAMPANHAS
 
 

» Pés
- Pé Plano (Pé Chato)
- Pé Torto Congênito
- Dores nos Pés

» Quadril
- Luxação Congênita
- Legg-Calvé-Perthes
- Epifisiólise Femoral
- Artrite Séptica
- Sinovite Transitória

» Joelho
- Dores nos Joelhos

» Coluna
- Escoliose
- Cifose

» Outras
- Paralisia Cerebral
- Tratamento da Paralisia Cerebral com Toxina Botulinica Tipo A
- Desvios Angulares dos Membros Inferiores
- Dor Óssea do Crescimento
   



Patologias
 
Deformidades Angulares Dos Membros Inferiores
 
Introdução
A CRIANÇA NORMAL , sob o ponto de vista ortopédico, é motivo de grande discussão não só no meio médico, mas principalmente no ambiente familiar. É muito comum e perigosa a discussão dos pais e familiares com respeito à criança: seja porquê demora à caminhar ou por ter os pés aplanados (pé chato), as pernas arqueadas, ou a criança anda com os pés para dentro ou para fora, ou que cai com freqüência, etc. As deformidades rotacionais e angulares dos membros inferiores na criança são as alterações ortopédicas que mais preocupam os pais. Geralmente estas alterações são de caráter benigno, de bom prognóstico, constituindo-se em grande parte, tão somente em desvios da normalidade. Algumas vezes, no entanto, são expressão de uma patologia.
 
Genuvaro: ( “joelho para fora e pés para dentro” )
 
 
Está presente em todos os recém nascidos normais e persiste até por volta dos 18 meses de idade. Quando o genuvaro persistir após a idade de 18 – 24 meses, radiografia dos joelhos são importantes para diferenciá-lo da tíbia vara infantil ( doença de Blount ) . Crianças da raça negra, com peso excessivo, e que iniciam a marcha precocemente, parecem possuir as condições mais propícias para que se desenvolva a doença de Blount.
 
Genuvalgo: ( “joelho para dentro e pés para fora” )
 
 
Após os 18 – 24 meses de idade, os joelhos das crianças passa á assumir o formato em valgo, que atinge o valor máximo aos 3 anos, quando então passa a diminuir gradativamente ate os 6 – 7 anos.
 
 
ALTERAÇÕES FISIOLÓGICAS (NORMAIS) PARA CADA FAIXA ETÁRIA
 
 
Diagnóstico
Perguntas Importantes:
- Existe na família história de “joelhos para dentro” ? ou de pernas tortas ? Se positivo, descobrir de que forma foram tratados e se foi obtida alguma correção.
- Os pais tem baixa estatura?
- Quando foi notada a deformidade na criança, antes ou depois da marcha ?
- Há piora da deformidade com o crescimento?
- Com que idade a criança começou a ficar em pé e andou ?
- Como é a dieta e a ingestão de vitaminas da criança? Há alergia à proteína do leite de vaca?
- Há história de traumatismo ou de infecção?